Obras do mestre Alejandro Obregón

pintor alejandro obregón

Alejandro Obregon é considerado como um dos grandes pintores hispano-americanos do século XNUMX. Suas criações há muito são elogiadas tanto pelas inovações pictóricas que trouxeram quanto pelo tema de suas obras, que sempre abordaram temas polêmicos.

Obregón nasceu em Barcelona Espanha) em 1921. Porém, com apenas 6 anos de idade foi morar no país de seu pai, Colômbia, junto com o resto de sua família. Sua juventude é marcada por longas estadas nos dois países, bem como por inúmeras viagens aos Estados Unidos, França e Reino Unido.

A sua formação artística decorreu na School of Fine Arts de Boston e na Llotja de Barcelona. Repleto de inúmeras influências culturais e artísticas europeias, ele finalmente se estabeleceu na cidade de Cartagena das Índias. Lá, Obregón fez amizade com grandes artistas colombianos, como Ricardo Gómez Campuzano, Enrique Grau, Santiago Martínez ou o colombiano-alemão Guillermo Wiedemann. Com alguns deles trabalhou em estreita colaboração e começou a desenvolver o seu próprio estilo.

Ele também era um membro da chamada Grupo Barranquilla, que reuniu os principais artistas e intelectuais colombianos de meados do século.

condor

O condor é um dos motivos recorrentes em muitas das pinturas de Alejandro Obregón

Aos 24 anos, Alejandro Obregón começou a ser reconhecido nacionalmente com sua participação no V Salão Nacional de Artistas da Colômbia, 1944, recebendo as melhores críticas. Anos depois, após uma viagem à Europa Central, ele consolidou seu estilo e se tornou o maior representante da corrente de expressionismo figurativo em terras americanas.

Na vida pessoal destacou-se pelo casamento com o pintor inglês Freda sargent, com quem se casou no Panamá. Mais tarde, ele se divorciou para se casar novamente, desta vez com a dançarina Sonia Osorio, fundador do Ballet de Colombia. Com ela teve um filho, Rodrigo Osorio, conhecido cne e ator de televisão. A paixão pela velocidade e pelos carros de corrida também foi uma constante em sua vida.

alejandro obregon

Uma fotografia do pintor tirada nos anos 50, às portas da consagração de Alejandro Obregón como um grande artista colombiano do século XX.

Em meados da década de 70, ele se tornou diretor do Museu de Arte Moderna de Bogotá.

Alejandro Obregón morreu na cidade de Cartagena em 1992, deixando um impressionante legado artístico que pode ser resumido em uma de suas reflexões mais famosas:

«Não acredito em escolas de pintura; Acredito na boa pintura e nada mais. A pintura é uma expressão individual e existem tendências como personalidades. Admirei bons pintores, especialmente espanhóis, mas considero que nenhum teve uma influência decisiva na minha formação.

Trabalhos mais marcantes

Aqui está uma amostra breve, mas representativa das grandes obras de Alejandro Obregón. Uma seleção que ressoa muito bem seu estilo único e linguagem artística:

The Blue Jug (1939) é uma das primeiras obras do artista, criada quando ele tinha apenas 19 anos. Ele reflete a primeira incursão de Alejandro Obregón no mundo da vanguarda pictórica. Anos depois, ele iria pnitaría Retrato de um pintor (1943), obra com a qual se tornou conhecido nos grandes círculos artísticos da Espanha.

No início dos anos 50, o estilo de Obregón atingiu sua plena definição e maturidade. Influenciado por el Cubismo, o mestre fez composições milagrosamente equilibradas entre as quais podemos destacar Portas e espaço (1951) Natureza morta em amarelo (1955) y Greguerías e camaleão (1957).

violência

Violencia (1962), a obra que estabeleceu Alejandro Obregón como o pintor mais influente da Colômbia no século XX

Depois da maturidade veio a consagração, na década de 60. Alejandro Obregón tornou-se o pintor mais importante do país, sendo agraciado em até duas vezes com o primeiro prêmio de Pintura do Salão Nacional. As obras que lhe renderam tanto reconhecimento foram Violência (1962) e Ícaro e as vespas (1966). Outros trabalhos pendentes deste período são Naufragio (1960) O Mago do Caribe (1961) Homenagem a Gaitán Durán (1962) y Submarino vulcão (1965).

Algumas das pinturas de Obregón têm um grande conteúdo social e reclamação. O estudante morto y Luto por um estudante, ambos de 1957, serviram para denunciar o golpe de Gustavo Rojas Pinilla. Em sua pintura, o galo é a representação alegórica do ditador.

Em sua etapa final, Alejadro Obregón abandonou progressivamente a técnica a óleo pela pintura acrílica. Isso o levou aos poucos a praticar a pintura em grandes superfícies como fachadas de edifícios e a esquecer as tradicionais telas. Este fascínio por pintura mural Levou-o a realizar trabalhos de grande reconhecimento em locais emblemáticos como o edifício do Senado da República ou a Biblioteca Luis Ángel Arango.

 


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

5 comentários, deixe o seu

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

  1.   Sarita dito

    suas obras são maravilhas

  2.   Maria eperanza dito

    que
    lindas pinturas feitas

  3.   JORGE SAENZ dito

    Estou vendendo este pôster original por US $ 50.000 (CONDOR) TAMANHO PAPEL ADQUIRIDO ATRAVÉS
    COOPERARTS TEL 2767321 BOGOTÁ

  4.   maria cecilia puxou basilio dito

    claro que ele viveu sua vida sendo especial e famoso com seus trabalhos parabéns a sua família

  5.   narrarvaes rosa dito

    Q PINTURA MARAVILHOSA