Gastronomia portuguesa


Gastronomia portuguesa é rico em variedades; com muitos toques da cozinha mediterrânea e também contornada com o toque atlântico. Além disso, muitas culturas influenciaram a comida de Portugal com nuances asiáticas, africanas e árabes.

Mas em Portugal predominam os sabores atlânticos do peixe ou, como se costuma dizer, do peixe. O bacalhau É, sem dúvida, a comida estrela e com milhares de formas de prepará-la: cozida, assada, frita ou grelhada. O segredo está, fundamentalmente, na dessalinização. A partir daqui, cada chefe tem a sua receita particular para degustar este magnífico produto: bacalhau à brás, à Gomes Sá, bacalhau guisado, em bolo ou na forma de deliciosas pataniscas, bolinhos finos que costumam acompanhar uma suculenta feijoada ) de arroz e feijão preto.

E se há um prato que entra em qualquer menu português, independentemente da época do ano, é a sopa. O caldo verde é a preparação mais popular; É feito de batata e repolho e é coberto com uma rodela de chouriço. A carne é também fundamental na alimentação dos portugueses, assim como o porco (porco), na forma de carne e enchidos, e os queijos, pequenos queijos de diferentes curas e qualidades, completam o trio de craques da cozinha portuguesa. E para enfeitar, sempre magníficos e intensos azeites.

Para além da carne de vaca ou de borrego, o porco (porco) é um dos alimentos de base da população, sobretudo os enchidos, onde se destacam o chouriço (chouriço) e o presumido (presunto curado, muitas vezes fumado). E, quanto aos doces, são mundialmente famosos pelo sabor delicado e pelo preparo cuidadoso. Lisboa, sendo a maior cidade do país, distingue-se por possuir inúmeros cafés e pastelarias onde se pode comprar e saborear todo o tipo de pastelaria.

Os bolos de belem São típicos do centro de Portugal: os turistas ficam encantados com estes deliciosos pastéis folhados e cremes dentados. Outras confecções são os bolos de ovo do Alentejo ou Aveiro, ou as piñonadas de Alcácer.

E para beber, o Cerveja (cerveja) impõe-se como a melhor solução para a sede ou para acompanhar comida ou aperitivo, enquanto a indiscutível qualidade dos vinhos portugueses se impõe como um iminente prazer de descobrir. Muito populares são vinhos verdes do norte do país (ideal para harmonizar marisco ou peixe), brancos e tintos da margem do Douro, Moscatel de Setúbal, brancos de Bucelas, generosos de Carcavelos e Madeira e tintos de Terras do Sado e Algarve. Boa sorte!


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

*

*