O camelo, meio de transporte muito eficiente

camelo

Desde tempos muito antigos, provavelmente cerca de 3.000 anos atrás, os humanos têm usado o camelo como meio de transporte eficiente em certas regiões do mundo.

Esses animais com cascos são famosos por depósitos de gordura (corcovas) que se projetam de suas costas, foram domesticadas pelo homem há milhares de anos. Eles foram, e ainda são, uma fonte de alimento (leite e carne), enquanto sua pele tem sido tradicionalmente usada para fazer roupas. Mas, acima de tudo, seu uso mais importante é como meio de transporte. Tudo graças a sua anatomia particular, especialmente adaptada para habitats desérticos.

Quantas espécies de camelos existem?

No entanto, deve-se notar que nem todos os camelos do mundo são iguais, nem são utilizados como meio de transporte. Eles existem no mundo três espécies de camelos:

  • Camelo bactriano (Camelus bactrianus), que vive na Ásia Central. Maior e mais pesado do que as outras espécies. Tem uma dupla corcunda e a pele é lanosa.
  • Camelo bactriano selvagem (camelo selvagem), também com duas lombadas. Vive em liberdade nas planícies desérticas da Mongólia e em certas áreas do interior da China.
  • Camelo árabe o Dromedário (Camelus dromedarius), a espécie mais popular e numerosa, com uma população mundial estimada em 12 milhões. Tem uma única saliência. Pode ser encontrada em toda a região do Saara e no Oriente Médio. Também foi posteriormente introduzido na Austrália.

Um camelo pode atingir velocidades de até 40 quilômetros por hora e é capaz de suportar longos períodos de tempo sem ingerir uma única gota de água. O dromedário, por exemplo, pode viver perfeitamente simplesmente bebendo uma vez a cada 10 dias. Sua resistência ao calor é impressionante: ele pode sobreviver nos desertos mais quentes mesmo depois de perder até 30% de sua massa corporal.

camelo bactriano

Camelos bactrianos bebendo

Como esses animais conseguem viver com tão pouca água? O segredo está no gordura que se acumulam em suas corcovas. Quando o corpo do camelo precisa de hidratação, os tecidos adiposos desses depósitos são metabolizados liberando água. Por outro lado, seus rins e intestinos têm uma grande capacidade de reabsorção de líquidos.

Mas isso não significa que o camelo possa viver sem água. Na hora de regar, um camelo adulto de 600 kg pode beber até 200 litros em apenas três minutos.

O "navio do deserto"

Esta grande resistência à sede e ao calor, impossível de encontrar na maioria dos mamíferos, coroou este animal como o melhor amigo do homem para sobreviver no deserto.

Durante séculos, caravanas Os comerciantes usavam o camelo para cruzar grandes áreas desérticas. Graças a ele foi possível estabelecer rotas e contatos comerciais e culturais que de outra forma seriam impossíveis. Nesse sentido, deve-se destacar que o camelo tem sido um elemento fundamental para o desenvolvimento de muitas comunidades humanas na Ásia e no Norte da África.

Se o deserto era um oceano de areia, o camelo era a única forma de navegar nele e a garantia de um porto seguro. Por esta razão, é popularmente conhecido como o "Navio do deserto".

caravana do deserto

Caravana de camelos cruzando o deserto

Mesmo hoje, quando os veículos todo-o-terreno e o GPS conseguiram substituí-lo como meio de transporte, o camelo ainda é usado por muitas tribos beduínas. No entanto, é mais comum vê-lo em alguns países em sua nova função como atração turística do que como um veículo.

É comum que, em viagens para destinos como Marrocos, Tunísia, Egito ou Emirados Árabes Unidos, turistas contratem excursões de camelo pelo deserto. Com eles (sempre nas mãos de guias experientes), viajantes em busca de emoções entram em territórios vazios e inóspitos, depois dormindo em barracas sob o céu estrelado do deserto. Afinal, o camelo é o símbolo de uma época há muito esquecida de viagens românticas e aventuras misteriosas.

O camelo como arma de guerra

Além de sua comprovada eficácia como meio de transporte, o camelo também foi utilizado ao longo da história como arma de guerra. Já na Antiguidade o Persas aquemênidas Eles descobriram uma qualidade desses animais que era muito útil em sua guerra: sua habilidade de assustar cavalos.

Assim, tornou-se comum a participação de guerreiros montados em camelos em muitas batalhas, o antídoto perfeito para anular a cavalaria inimiga. Muitos documentos antigos atestam o papel dos camelos na conquista do reino da Lídia no século XNUMX aC.

Camelos e dromedários fizeram parte dos exércitos que lutaram no África do Norte e Oriente Médio desde antes da época romana e até tempos muito recentes. Até mesmo o exército do Estados Unidos criou no século XNUMX uma unidade especial de camelos que implantou no estado da Califórnia.


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

3 comentários, deixe o seu

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

  1.   Sebas de coral dito

    que se for outra ondaaaaaaaaaaa

  2.   Sebasola dito

    que se for outra ondaaaaaaaaaaa

  3.   sebas disse dito

    que se for outra ondaaaaaaaaaaa